sexta 27 outubro 2017

Confira o retrospecto e veja porque decisão fora não assusta o Tricolor.
Nos títulos mais importantes, América decidiu fora de casa.



Por Gabriel Lemos

Propriá-SE, 27/10/17   

 

   O fato de disputar o jogo que vale o acesso fora de casa tem preocupado alguns torcedores. A equipe, por outro lado, parece não estar muito preocupada com este fato. O próprio Fernando Dourado já declaro, ao término da última rodada, que a decisão dentro ou fora do Durval Feitosa não importa, segundo ele, o que vale é o time fazer o dever dentro de casa e entrar focado nas duas partidas.

   Historicamente, o Tricolor da Ribeirinha foi muito bem em grandes decisões fora de casa. Dentro do Durval, inclusive, o time só levantou o caneco uma vez: na Série A2 de 2006. Já dentro de casa, o time perdeu algumas decisões. Por outro lado, seus 3 grandes acessos foram conquistados em domínios próprios. Abaixo, você confere um breve retrospecto:

 

   Campeão Sergipano de 1966

   Local do título: Estádio de Aracaju – Aracaju(SE)

 

    O campeonato anterior, de 1995, foi decidido no José Neto (atual Durval Feitosa). Com pressão do exército, o América viu o Confiança levar o caneco embora das terras propriaenses. Mas, no ano seguinte, a decisão foi fora de casa, no Estádio de Aracaju (hoje, Batistão). Depois de ter um gol anulado, Bobô balançou a rede mais uma vez e o América conquistou seu primeiro título estadual.

 

 

   Acesso para o Sergipão 2005

   Local do acesso: Estádio José Neto – Propriá(SE)

   Local da decisão do título: Estádio José Neto – Propriá(SE)

 

   Na série A2 de 2004, o Tricolor da Ribeirinha fez uma grande campanha. No cruzamento olímpico, valendo o acesso, decidiu em casa com uma sonora goleada por 4x0 sobre o olímpico de Itabaianinha, mas mesmo no jogo de ida, a equipe propriaense já havia conseguido uma vitória por 1x0.

   Na fase final, já classificado, o América decidiu o título em casa e perdeu. Isto porque perdeu fora de casa por 2x0 para o Boca Júnior, no jogo de volta, no José Neto, devolveu o placar, mas perdeu nos pênaltis por 3x1. Final: Boca Júnior campeão dentro do Estádio Tricolor.

 

   Campeão Sergipano da Série A2 2006

   Local do Acesso: Estádio Idalito Oliveira – Carmópolis (SE)

   Local do Título: Estádio José Neto – Propriá (SE)

 

   Em 2006, o América fez mais uma grande campanha e mesmo perdendo no final da primeira fase, garantiu o acesso com uma rodada de antecedência. Mas não foi assim tão simples. O Time perdeu por 2x0 para o São Cristóvão de Carmópolis. Mas uma combinação de resultados impediu que o Dorense (3º colocado) alcançasse os 12 pontos conquistados pelo Tricolor da Ribeirinha. Já a garantia do primeiro lugar foi no José Neto, mas com apenas um empate com o Neópolis.

   A conquista do título também foi em casa. Mas o time perdeu. Isso mesmo! Se não fosse o resultado conquistado fora de casa... Acontece que, no Campo do Limão, em São Cristóvão, o América venceu o time que levava o nome da cidade por 2x0. Na volta, em Propriá, perdeu por 2x1 e, com o placar conjugado de 3x2, sagrou-se campeão. Parece que o “fator-casa” não é mesmo uma grande vantagem para nós, não é!?

 

   Campeão Sergipano 2007

   Local do Título: Estádio Presidente Médici – Itabaiana (SE)

 

   Este título dispensa comentários. Afinal, apesar de ter sido há 10 anos, ele ainda está vivo na memória do torcedor ribeirinho. Na fase final foram 7 pontos conquistados fora de casa e apenas 4 garantidos dentro José Neto, que àquela altura já era chamado de Durval Feitosa.

   Na rodada final, apenas América e Confiança poderiam conquistar o título e as duas equipes estavam empatadas com 11 pontos. Enquanto os ribeirinhos iriam encarar a difícil missão de enfrentar o Itabaiana no Médici (atual Etelvino Mendonça), o Dragão estaria de frente com o rival, no Batistão. Se os dois encerrassem o quadrangular com o mesmo número de pontos, o título seria decido em uma partida extra.

   Mesmo com o Confiança perdendo por 2x0, o América vivia um jogo tenso, pois o Itabaiana estava a frente do placar, que marcava 1x0. O tempo parecia correr e estava impossível combater o relógio. Nos minutos finais, um pênalti poderia ser salvador: Mica bateu e guardou. Assim, o América conquistou seu segundo título de campeão sergipano. Mais uma vez, fora de casa.

 

   Copa Banese de Campeões 2007

   Local do título: Estádio Arnaldo Oliveira – São Domingos (SE)

 

   Somando 8 pontos, contra os 7 do América, o São Domingos conseguiu a vantagem de decidir a final em seus domínios. O regulamento da fase mata-mata era semelhante ao da A2 deste ano: resultados iguais, pênaltis. Gol fora de casa NÃO é critério de desempate.

   Enfim, na primeira partida, no Durval Feitosa, o América venceu por 3x2. Na volta, em São Domingos, a equipe da casa conseguiu vencer por 1x0. Naquele dia 2 de novembro de 2007 o Estádio Arnaldo Oliveira foi palco de uma emocionante disputa de pênaltis, com direito a título de herói do título para André Luiz, arqueiro do América.

   O titulo precisou ser decidido nas alternadas. André Luiz defendeu a última cobrança dos São Domingos e o América venceu a disputa das cobranças por 7x6.

 

   Campeão Sergipano Série A2 2012

   Local do acesso: Estádio Durval Feitosa – Propriá(SE)

   Local do título: Estádio Francão – Estância(SE)

 

   Assim como Dourado, 60% da equipe que compõe o Tricolor da Ribeirinha nesta temporada de 2017 esteve presente também em 2012. Mas se o assunto é a vantagem de jogar dentro ou fora de casa, é preciso analisar com cautela e de forma separada o acesso e o título.

   Primeiro vamos ao acesso. O jogo de volta foi no Durval Feitosa, mas exceto pelo placar, o resultado foi o mesmo tanto dentro, como fora de casa. A vantagem sobre o Boca Júnior permitia jogar por dois resultados iguais, mais uma vez sem depender de gol fora de casa. Em estância, o jogo terminou em 1x1 e no Durval, acabou sinalizando 0x0. Como obteve uma melhor campanha na primeira fase, o América conquistou o acesso. Mas vale notar que nem mesmo jogando em casa, o time conseguiu vencer.

   Já o título foi disputado fora de casa contra o Estanciano. Mas foi por ter feito o dever de casa que o América conseguiu o título. No primeiro jogo, em Propriá, com gols de Carlinhos e Gian, o Tricolor venceu por 2x1 e conseguiu a vantagem de jogar por um empate no jogo de volta. Pensa que o time não aproveitou? Foi o América quem pressionou desde o início e quando Rafael foi derrubado na área, Alan Dinamite cobrou o pênalti e colocou o time ribeirinho na frente. No fim do jogo o Estanciano ainda conseguiu empatar com um gol de Binho, mas terminou nisso. Placar conjugado: América 3x2 Estanciano.

   Ainda vale ressaltar que a única derrota do América naquele ano foi justamente no Durval Feitosa: 2x1 para o Canindé.

 _______________________________________________________

   Assim, dá pra ver que o fato de decidir fora de casa não assusta o América, afinal o time ribeirinho já levantou o caneco 4 vezes em terras estrangeiras, enquanto já teve alguns revés jogando em casa. A história de confrontos decisivos ganhará novas páginas a partir de amanhã, quando o Tricolor da Ribeirinha receberá a Socorrense às 15h no Durval Feitosa. O jogo de volta será no domingo da outra semana, dia 5 de novembro, às 15h no Estádio Lelezão em Nossa Senhora do Socorro.

   Quem conseguir somar melhores resultados, é campeão. Em caso de dois empates ou uma vitória para cada lado com mesma diferença de gols, a decisão será nos pênaltis.


Parceiros

Redes Sociais


Copyright 2013 América F.C. Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por Tharlysson B. & Gabriel L.